terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Onde Está o Dinheiro? Cap.02

Capítulo 02

Mário e Menezes fecharam acordo com Tereza Castanhas. Iriam achar o Santo oco de prata. E iria, finalmente, devolver toda a fortuna da família para a linda senhora. Aliás, tão linda que Mário não conseguiu tirar os olhos dela. No outro dia, Menezes ria com o desenho da Pantera Cor-de-Rosa, enquanto comia um saco de pipoca. A TV estava alta demais e incomodava o amigo.
- Desliga essa TV. – gritou Mário
- Mário, vem ver... A Pantera Cor-de-Rosa na lavanderia... Muito engraçado.
- Deixa de ser criança... E além do mais eu já visse esse desenho. Vamos para a mansão, o dever nos chama...
- Ah...
- Vamos que eu te conto o desenho todo, Menezes.
***
Para o primeiro dia de investigação, eles foram à mansão dos Castanhas, onde estava ocorrendo o velório do marido, Paulo Castanhas.
Tereza Castanhas antes de entrar na imensa sala da mansão, dizia aos detetives que o marido era um brocha e um estúpido. Quando se aproximou dos amigos e do caixão, jogou-se em cima do defunto.
- Quero ir com ele!!! Meu grande e eterno amor!!!
Uma moça chorava ao lado do caixão. Era Linda Castanhas, a única filha do casal, tinha seus vinte anos. E amava o pai. Como amava... Era uma perda irreparável para ela. Sentiu-se mal e saiu um pouco daquela sala, resolveu dar uma volta no jardim. Sentou-se em um banco e apreciava o canto dos pássaros. Seu celular recebe uma mensagem. “ Amor, estou aqui no portão. Preciso te ver”. Linda sorriu e correu até o portão. Do outro lado, um rapaz em cima de uma moto a esperava.
- Lucas!
- Meu amor, precisava tanto te ver neste dia... Como eu queria preencher a sua dor.
- Lucas, ninguém da minha família pode lhe ver aqui. O meu noivo também está aqui. Vá embora.
- Linda, já disse... Tenho umas economias... Vamos fugir.
- Agora eu não posso. Não posso deixar minha mãe sozinha. E tem outra coisa: papai sumiu com a nossa fortuna.
- Mas você disse que não importava com a fortuna...
- Não importo, Lucas. Mas minha mãe sim... Não posso deixá-la sozinha.
Os dois se beijaram.
- Agora vai Lucas. Senão eles podem nos descobrir...
-Você ainda não terminou com o Silas... Quando vai por um ponto final nisso?
- Deixa esse clima passar... Pelo amor de Deus, Lucas. Perdi o meu pai que tanto amava!
- Desculpa...
***
Mário resolve sair da sala e verificar o cenário do crime. Uma mansão linda, moderna, que colocava no chão as mansões de novelas e filmes que já viu. Repara o belo jardim e escuta uma conversa de longe. Resolve se aproximar. Esconde atrás de uma estátua de anjo e vê Silas ( o noivo de Linda), que já havia conhecido, com o mordomo Tonho.
- Guarde esta caixa com cuidado, Tonho.
Silas entrega à caixa ao mordomo.
- Naquele lugar, senhor? – pergunta o mordomo
- Sim. No meu apartamento, no cofre... Eu não posso sair daqui agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário